segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Concurso Cultural “Meu projeto é nota 10”

Pessoal, abrimos um concurso por meio do Jornal Virtual Profissão Mestre de sexta-feira, dia 28/08/09, para participação de projetos envolvendo os temas transversais. Vou divulgar aqui no blog também! Participem!

JORNAL VIRTUAL PROFISSÃO MESTRE
Profissăo Mestre – Ano 7 Nº 132 – 28/08/2009

Começam hoje, dia 28 de agosto, as inscrições para o Concurso Cultural “Meu projeto é nota 10”, que visa o cadastro de projetos educacionais envolvendo um dos temas transversais Ética, Meio ambiente, Saúde, Pluralidade cultural, Orientação sexual, Trabalho e consumo – bem como os temas locais escolhidos por nossa equipe – Drogas, Violência, Finanças e Tecnologia.

Esta é uma oportunidade de você, professor ou gestor, ter seu projeto divulgado para todo o Brasil como exemplo a ser seguido. Ah! E a publicação não vai ser no Jornal Virtual, não; o texto estará entre os grandes nomes da educação brasileira no livro Educação 2010 – edição especial de 5 anos contendo como temática os Temas Transversais. Além disso, para os escolhidos será enviado um livro Educação 2010 e um CD Coleção Educação, contendo as edições de 2006, 2007, 2008 e 2009.

Vocês, cadastrados do nosso Jornal Virtual Profissão Mestre, que já participam com textos disponibilizados aqui no JV e nos ajudando a escolher os temas de nossos DVDs, não poderiam ficar de fora desta edição comemorativa. Então, aguardo seu projeto. Vamos para o regulamento e critérios de seleção?

1) Participará do Concurso Cultural “Meu projeto é nota 10” a escola – pública ou particular –, instituto, fundação ou professor que, além de ter ela(e) própria(o) desenvolvido o projeto, o tenha colocado em prática há pelo menos 3 meses, regressivos de acordo com a data de início deste concurso cultural, dia 28 de agosto de 2009.

2) Cada escola – pública ou particular –, instituto, fundação ou professor só poderá inscrever 1 (um) projeto.

3) Os projetos a serem inscritos deverão obrigatoriamente ter como seu assunto principal e base um dos temas transversais ou locais citados: Ética, Meio ambiente, Saúde, Pluralidade cultural, Orientação sexual, Trabalho e consumo, Drogas, Violência, Finanças e Tecnologia.

4) O projeto deverá conter, dentro de um dos temas escolhidos, a concepção do projeto, o motivo da escolha do tema, contexto no qual se emprega, público-alvo a ser atingido, quem teve a iniciativa e quando, entre outras informações pertinentes à avaliação do projeto pela equipe Multiverso, responsável pela edição e distribuição do livro Educação 2010.

5) Para participar do Concurso Cultural “Meu projeto é nota 10”, o projeto deverá conter no máximo 30 mil caracteres sem espaço (o equivalente a 10 páginas de “word”). Também deverá apresentar o desempenho dos estudantes envolvidos no projeto, contando quantos profissionais e estudantes foram envolvidos, como era a situação ao iniciar o projeto e até o momento, quais foram os avanços e em quais pontos. Será necessário, igualmente, serem enviadas data de início do projeto, atividades realizadas, se é um projeto sustentável, ou seja, mesmo escolas com poucos recursos ou sem acesso a algum material utilizado podem adaptá-lo, da mesma forma, deve-se apresentar um passo a passo de implementação do projeto para outras escolas o fazerem.

6) Deverão ser enviadas de 5 até 15 imagens do projeto – ambiente em que foi desenvolvido, pessoas realizando as atividades, das próprias atividades, etc. – na resolução, cada uma, de 300 dpi. As imagens que tiverem a presença de pessoas, independente de adulto ou criança, devem ter autorização para veiculação de imagem de cada pessoa que aparecer.

7) O responsável pelo projeto deverá enviar, no mesmo e-mail que conterá o projeto, seu nome completo, telefone e confirmar se o e-mail do qual está enviando é o mesmo para contato.

8) As inscrições serão apenas via e-mail. O projeto deverá ser enviado para o e-mail priscila.conte@humanaeditorial.com.br até 30 de setembro de 2009. Os projetos recebidos depois deste período não serão avaliados.

9) Critérios que serão utilizados na avaliação do projeto:
9.1) Adequação ao tema proposto, respondendo às perguntas solicitadas no item 4 bem como a utilização de apenas um dos temas transversais aqui citados no item 3.
9.2) Apresentação de desempenho do projeto contendo dados anteriores a ele e seus resultados reais depois de sua aplicação.
9.3) Originalidade.
9.4) Respeito à quantidade de caracteres (30 mil sem espaço).
9.5) Imagens com autorização e resolução corretas.

10) A Multiverso se compromete a não divulgar os projetos não selecionados, apagando-os imediatamente após o fim do processo de seleção.

11) A divulgação dos projetos selecionados será realizada dia 9 de outubro de 2009, por meio do próprio Jornal Virtual Profissão Mestre, no site www.profissaomestre.com.br e com e-mails enviados para os selecionados.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Uso dos porquês

Prepare duas páginas para entregar a seus alunos com a explicação abaixo e os exercícios. Caso prefira, ou não tenha como fazer uma quantidade tão grande de material, você pode explicar e escrever as regras no quadro para que eles copiem em seus cadernos.

Explique um por um os porquês, falando pausadamente e dando ênfase aos pontos que eles terão facilidade em fixar o porquê de cada porquê (rs). Dê-lhes um tempo apra realizarem os exercícios, que podem ser trocados pelos de sua escolha, professor, e após verificar se a maioria já acabou, realize as correções. Leia a frase toda, já completando com o porquê, e espere que eles lhe digam a resposta que achem correta. Fale a resposta certa e explique a qual regra ele se aplica para reafirmar o entendimento dos estudantes.

Abaixo seguem as explicações e os exercícios. Explicações retiradas do site http://www.brasilescola.com/gramatica/por-que.htm e exercícios do Professor Ricardo Sérgio, http://recantodasletras.uol.com.br/gramatica/1059997.

Por que

O por que tem dois empregos diferenciados:

Quando for a junção da preposição por + pronome interrogativo ou indefinido que, possuirá o significado de “por qual razão” ou “por qual motivo”:

Exemplos: Por que você não vai ao cinema? (por qual razão)
Não sei por que não quero ir. (por qual motivo)

Quando for a junção da preposição por + pronome relativo que, possuirá o significado de “pelo qual” e poderá ter as flexões: pela qual, pelos quais, pelas quais.

Exemplo: Sei bem por que motivo permaneci neste lugar. (pelo qual)

Por quê

Quando vier antes de um ponto, seja final, interrogativo, exclamação, o por quê deverá vir acentuado e continuará com o significado de “por qual motivo”, “por qual razão”.

Exemplos: Vocês não comeram tudo? Por quê?
Andar cinco quilômetros, por quê? Vamos de carro.

Porque

É conjunção causal ou explicativa, com valor aproximado de “pois”, “uma vez que”, “para que”.

Exemplos: Não fui ao cinema porque tenho que estudar para a prova. (pois)
Não vá fazer intrigas porque prejudicará você mesmo. (uma vez que)

Porquê

É substantivo e tem significado de “o motivo”, “a razão”. Vem acompanhado de artigo, pronome, adjetivo ou numeral.

Exemplos: O porquê de não estar conversando é porque quero estar concentrada. (motivo)
Diga-me um porquê para não fazer o que devo. (uma razão)

Exercício: no lugar dos asteriscos coloque: Por Que, Porque, Por Quê Ou Porquê.

1 - Quero saber ** estou assim.
2 - Foi reprovado e não sabe **.
3 - ** você está tão aborrecida?
4 - Ignora-se o ** da sua renúncia.
5 - São ásperos os caminhos ** passei.
6 - Quero saber ** foste reprovado.
7 - ** os países vivem em guerra?
8 - Quero saber o ** de sua decisão.
9 - ** sinais o reconheceram?
10 - Não sei ** motivo ele deixou o emprego.
11 - Ele não viajou **?
12 - Eram os nomes de solteiras ** as havia chamado.
13 - Eis ** o trânsito está congestionado.
14 - Ele viajou ** foi chamado para assinar contrato.
15 - Todos lutamos ** haja maior justiça social.
16 - Ele deve estar em casa ** a luz está acesa.
17 - Estávamos ansiosos ** ela voltasse.
18 - Estava triste sem saber **.
19 - O espetáculo foi cancelado ** não havia teatro disponível.
20 - É um drama ** muitos estão passando.
21 – A situação se agravou ** muita gente se omitiu.
22 – Dê-me ao menos um ** para sua atitude.
23 – O túnel ** deveríamos passar desabou ontem.
24 – Não sei ** há poucas escolas no país.
25 - Aprender o uso dos ** é muito importante.
26 - Muitos reclamaram das notas, mas não havia **.
27 - Você não me explicou os ** da sua demissão.

*As respostas estão no site do professor.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Voluntárias alfabetizam adultos no Paraná

Bom dia! Lendo o G1 do www.globo.com, encontrei esta notícia que está totalmente relacionada ao post no qual falei sobre alfabetização (clique aqui para ler novamente). Meu estado parece que está destacando na área e o seu?

"Cerca de 45 mil paranaenses voltaram a estudar depois de adultos. Na cidade de Guarapuava (PR), um grupo de mulheres é responsável por parte destes alunos que estão sendo alfabetizados.

Roseli da França tem dois turnos. De dia é servente em uma escola. À noite, troca o descanso com a família, pelo desafio de ensinar adultos a ler e escrever. “Eu não tive também a oportunidade de estudar no tempo certo. Pensando na minha experiência de vida, eu quis fazer isso. Por sinal, estou gostando bastante”, afirma a alfabetizadora.

Zenilda Araújo também é alfabetizadora. Mora em um assentamento na área rural de Guarapuava. Foi de porta em porta convencendo os vizinhos a estudar e hoje ensina o bê-á-bá para 14 alunos. “Muito gratificante quando você vê que eles estão conseguindo juntar uma sílaba a outra e formar uma palavra. Eu acho que cada um de nós tem muito a ensinar”, diz Zenilda .

A falta de escola por perto não foi motivo para impedir o acesso ao conhecimento. A professora abriu as portas da própria casa para ensinar o que os alunos passaram a vida esperando aprender. O esforço é grande, mas para quem não sabia ler o próprio nome, significa muito.

Um dos alunos, Dinarte de Oliveira, conta com o apoio da filha, de 13 anos. “Eles, que são mais jovens, veem tudo na frente. Eu já tenho 51 anos, mas, estudamos um pouco” , revela.

Maria Morgado, do núcleo regional de educação, ressalta os benefícios do trabalho dessas mulheres. “Tem vários exemplos de pessoas que até já conseguiram tirar a carteira de motorista. Faz uma diferença muito grande na vida das pessoas o trabalho desses voluntários”, afirma."

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Falta de educação - problema grave

Precisei ficar "de molho" por conta de uma gripe - não se preocupem, não era a suína - , então sumi novamente...

Contudo, hoje me deparei com dois e-mail tão malcriados, para não utilizar outra expressão. Preciso desabafar e compartilhar com vocês, pois creio que todos podem ter passado por isso um dia... Como podem professores/as não saberem fazer uma crítica ou levantar um questionamento de forma educada, gentil, indicando um erro ao invés de apontá-lo com "5 dedos na cara" de alguém? E a pergunta que preciso que seja respondida: professores não erram?

Sim, colegas, me senti chateada por tal postura. Deixem-me explicar melhor... Sabe aquele texto que publiquei há alguns posts sobre pedras no caminho, o qual atribuí a autoria para Fernando Pessoa? É, foi ele mesmo que, ao contrário de levar algumas "duas" pessoas à reflexão sobre sua temática, a qual também foi questionada se é válida, me trouxe um certo mal estar. "Este texto não é de Fernando Pessoa!" Ok, mas quase nada se acha sobre esta autoria, aliás, o que mais se vê é que realmente é dele... Claro, isso só prova o quanto a Internet não é um meio confiável de pesquisa, mas acredito que todo mundo tem o direito de ter dúvida ou errar certo?

Não me incomodei pela crítica e apontamento de um possível erro, mas sim pela maneira com o qual foi exposto. Como podem estes tipos de professores, que lidam com o erro ou engano de forma tão grosseira, chegando ao ponto de chamar um colega profissional de "incompetente, irresponsável e 'insério' ", exigerem respeito ou falarem que seus alunos são maleducados, se agem de tal forma?

Ah colegas, por favor, me desculpem o desabafo, mas fiquei realmente muito chateada... O texto, algumas fontes - inclusive estas duas pessoas - citam que é de Augusto Cury e a última frase de um blogueiro chamado Nemo Nox (http://provedorpublico.blogspot.com/2007/05/fernando-pessoa.html e http://www.pensador.info/p/posso_ter_defeitos_viver_ansioso/1/).

Outros, como o próprio site da TV Globo (que ainda que algumas pessoas insistam em falar mal, continua sendo referência e uma empresa idônea), do programa Mais você pertencente à Ana Maria Braga, também citam Fernando Pessoa como autor (http://maisvoce.globo.com/MaisVoce/0,,MUL787101-10354,00.html).

Ainda assim, não acredito que tenha-se chegado à real autoria... Se alguém puder me ajudar, eu agradeço muito! E obrigada por lerem até o final este post um tanto triste, mas há coisas que precisam ser colocadas para fora...

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Braille

Pessoal, gostaria que vocês assistissem a este comercial sobre o Braille. Recebi esta indicação de um conhecido e acho importante divulgar, pois a propagando é muito bem elaborada. Quanto às doações que pedem no final, não conheço AINDA a instituição, então que fique claro que estou indicando pela criatividade do comercial e não com a intenção de pedir doações.

Caso alguém conheça, por favor entre em contato ok? Clique no título abaixo para assistir.

Pontos Dorina Nowill Foundation Comercial

Até


quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Plano de aula de português - ortografia

"Estou a muitos anos pensando em abrir uma loja, mas sei que não sou exeção. Sómente ainda não sei bem qual tipo de serviço oferecerei. Talves eu trabalhe com limpesa de carros, um amigo deichou essa idéia para mim pensar à respeito hontem. “Existem varios estacionamento pela cidade a disposição para derrepente você entrar em contato.” Apartir disso, superei o cançasso mental de buscar um negócio sem nunca ter sucesso e começei a colocar a mão na massa. Atravez deste mesmo amigo, procurei por opções na cidade, até que encontrei! E voçê sabe que este negocio é mesmo lucrativo?"

1º passo: Achar os erros no texto acima. São 20.
2º passo: Analisar com os alunos uma a uma as palavras encontradas e mostrar qual é a forma certa. Dar dicas de memorização do tipo através é com S, basta lembrar de atravessar, que também é com S. Assim por diante...
3º passo: os 3 passos para um bom texto (e revisão) estão presentes? São eles:
  • condições didáticas (são perguntas que devem ser respondidas; para quem, quala finalidade do texto, qual o tipo de linguem)
  • revisão (de processo, que é realizada enquanto escrevemos, e final)
  • criação de um percurso de autoria (pensar no todo, do enredo à estrutura)
4º passo: atividade que os alunos devem realizar. cada um deve produzir um texto de até 10 linhas com as palavras ditadas nas novas normas. Entre as 20, no mínimo 8 devem estar obrigatoriamente presentes. Todos os textos devem conter títulos. Os textos serão trocados entre os colegas (cada um sorteará um papel com o nome da pessoa para quem entregará seu texto) para que o colega leio o texto e aponte se todas as palavras foram utilizadas e se as principais perguntas foram respondidas. Deixar claro que o objetivo não é encontrar erros, mas, sim, analisar informações.

Palavras a serem ditadas (exemplos, você, professor, pode escolher as que achar melhor, ams lembre-se que devem ter um nível de dificuldade conforme a turma):

abençoo
feiura
asteroide
para (do verdo parar)
tranquilo
micro-ondas
aeroespacial
autoinstrução
extraescolar
semiaberto
antissocial
superamigo

*Professor, apenas dite as palavras e diga aos alunos que elas devem estar nas novas regras. Não fale como elas são escritas, pois este é o objetivo, que eles fixem o aprendizado e/ou busquem em dicionários e livros.

Até

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Voltando das férias...

Praça Nossa Senhora da Luz, na Pituba, em Salvador

Olá pessoal, bom dia! Estive ausente por motivo de força maior: minhas férias! E aproveitei bastante, fui a Salvador e me encantei. A foto acima é só um mínimo pedacinho da terra linda que encontrei.

Recebi vários comentários e solicitações por e-mail, que serão atendidas entre hoje e amanhã ok? Sei que estou em falta com vocês, mas pretendo que nossa rotina de atualização se normalize.

Essa semana vou preparar um plano de aula sobre crase, o qual repassarei a vocês assim que pronto. Também teremos por aqui planos de aula sobre a confecção de textos, porquês, novas regras, enfim, N temas.

Amanhã estarei aqui novamente.

Um abraço e obrigada pelo carinho sempre.