segunda-feira, 16 de junho de 2008

?

Pra mim, o dia de hoje resume-se ao título deste post...

Logo cedo, um frio de rachar. Nenhuma surpresa, pois a noite já dava sinais de frio intenso. Nem com os óculos escuros meus olhos conseguiram ficar livres do vento gelado desta cidade.

Sai atrasada para o trabalho - como sempre - e, ao chegar no ponto de ônibus, lotado. Ótimo! Aquele entulha e empurra-empurra de gente. Hoje tive mais sorte, achei um lugarzinho pra mim e logo depois consegui sentar (um milagre).

Aí começa a parte "?". Uma parte do ônibus (a que eu estava, por sorte) não tinha tantas pessoas socadas... já na parte seguinte, um aperto, pessoas gritando, se espremendo, ouvi até uma mulher falar que ia acabar perdendo seu bebê... horrível. Geralmente é assim, mas hoje o clima estava pesado.

Nas ruas, trânsito parado em uma região em que isso não costuma acontecer.

Ao descer do ônibus, mais uma coisa estranha: muitas pessoas, contudo, o silêncio na rua era impressionante. Parecia o som da noite, da madrugada, nada, nenhum...

Ok, nada de muito espetacular, talvez só uma sensação minha mesmo. Ou não.

Um comentário: