terça-feira, 25 de março de 2008

Big Brother

Credo! Estava quase esquecendo de postar aqui hoje! Tanta coisa... Na verdade estou bem envolvida com o Big Brother, que muitos acham fútil e que não leva a lugar algum, mas eu não penso assim - e com certeza não sou a única!

É impressionante o quanto algumas pessoas (tipo eu) se apegam aos jogadores. Às vezes, falo como se fossem algum parente ou amigo, tamanha a cumplicidade que acabamos por ter. Cada notícia, novidade, estou de olho, como fala o prórpio Pedro Bial.

E por que toda essa curiosidade? As pessoas, naturalmente, já gostam de saber da vida dos outros. Mas acho que o mais legal é você ver pessoas tão diferentes dentro da mesma casa com realidades totalmente diferentes. O quanto as pessoas podem ser generosas, arrogantes, medíocres (nos entido de se contentar com pouco mesmo, estar na média), descontroladas... E isso é o mundo, não só lá dentro. Aqui, no "mundo real" como eles dizem, temos todods esses tipos de pessoas, fazendo ceninhas o tempo todo, se comportando na nossa frente de determinada forma e falando de nós para terceiros de outra. Só que não podemos gravar nada quando não estamos vendo e nos defender de certos atos.

E quando descobrimos certas verdades? Nossa, pelo menos em mim dá náuseas... A falsidade às vezes está mascarada de anjo, amigo, companheiro... Muitas vezes não nos damos conta de que estamos nos envolvendo, e quando percebemos, parece que colocam uma placa em nosso rosto, como costumo dizer, dando atestado de idiota.

O mundo pode ser cruel. Aliás, não coloquemos a culpa nele, mas nas pessoas que fazem de tudo por si. Como diz uma amigo, todos somos egoístas, uns mais, outros menos. Agora concordo, pois passei a analisar melhor minhas atitudes. Mas tudo tem um limite, e quando esse egoísmo ultrapassa a barreira do que me faz bem e não interfere na vida do outro...

Vamos assistir mais Big Brother! Se analisarmos bem, nós vamos aprender muito sobre o comportamento humano e podemos colocar isso na nossa vida. Sem o 1 milhão, claro! rs

Ah! E só para completar, não foi só o programa que me fez esquecer de escrever - foi a análise que tenho feito do comportamento humano.

Até

Nenhum comentário:

Postar um comentário